A Espécie Humana. Capítulo 44

mexemo-nos na cama. o menino já deve ter dormido. num momento, meu pai rompe com o silêncio.

um dia qualquer, você precisa continuar a lição de hoje. dizer a teu filho que há cidadãos piores do que os políticos que roubam.

como assim?

pior do que os políticos corrompidos são os políticos que assinam leis nocivas. em alguns casos não se pode dizer que sejam desonestos, no sentido corriqueiro da palavra. em outros há suspeitas. tomemos este presidente que desfilou como de esquerda durante toda a ditadura e depois manietou o país numa camisa-de-força. disse que acabou com a inflação. vendilhão fantoche! se tivesse acabado, ela não voltaria. segurou a inflação a um preço corrosivo pra continuar usando a faixa de miss Brasil.

e, depois de curto silêncio:

os milicos amordaçaram o país durante anos…

por que você diz os milicos?

há dois tipos de fardados. o militar é um funcionário público, pago com os impostos dos contribuintes, pra exercer uma atividade pública. esta atividade inclui, sobretudo, defender a Constituição. se ele rasga a lei e institui um regime autoritário, ele passa pro segundo tipo: milico de bosta.

continuando… os milicos amordaçaram o país. caída a mordaça, vem um civil e amarra pés e mãos da nação. eu, como professor, gostaria de ver seu histórico escolar. não o currículo. currículo nunca diz nada. gostaria de saber de suas notas e suas freqüências às aulas…

deve estar na hora de dormir, filho.

até amanhã!, pai.

então, meio dormindo, eu tento me organizar: dia vinte e dois vamos, eu e o menino pra casa da Marina. volto a vinte e três ou vinte e quatro. fico no apartamentinho que está sem inquilino há um mês. dia trinta ou trinta e um, vou ao aeroporto e viemos pra cá direto. no apartamentinho não tem nada. preciso de um colchão e cobertores. não sei se tem chuveiro. vou sentir saudade dos cachorros… levarei apenas meus papéis… talvez o violão… nada de música?…

mexo-me na cama e sinto-me tonto. a embriaguez do sono. depois eu me organizo melhor… o sono… não dá mais para voltar… o sono é a música do silêncio. abraça a gente e sufoca com o prazer do esquecimento. o sono… o so…

A Espécie Humana, romance de Jorge Teles, está sendo publicado em capítulos.

Para ler o capítulo anterior.

Para ler a partir do capítulo O.

Continua na semana que vem.

Um Trackback

  1. […] Para ler o capítulo anterior. […]

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*