Arquivos Mensais: outubro 2010

Nossa culpa, nossa máxima culpa

A campanha eleitoral foi como um jogo de pingue-pongue. No pingue-pongue, nivela-se por baixo. A campanha eleitoral de 2010 foi um desengonçado, baixo nível jogo de pingue-pongue. Ler Mais »

Vou, não vou

Por mais que eu tente obedecer a conselhos médicos, tendo um mínimo de bom senso, durmo tarde. Muito tarde. Ler Mais »

Segredos

Em pouco mais de 24 horas, me contaram dois segredos. Notícias boas, uma vinda do Rio e a outra contada por um grande amigo, na mesa de um bar, em frente a dois copos de cerveja. Ler Mais »

A Espécie Humana. Capítulo 12

não tem a arte nenhum compromisso com a realidade, a não ser quando ela se pretende realistaLer Mais »

Um verdadeiro retrocesso

As campanhas políticas, especialmente no Brasil, são ricas em distorções semânticas e em abusos de retórica. Os candidatos – alguns mais do que outros, é bom que se diga – atribuem aos adversários intenções que eles nunca tiveram, crenças que nunca defenderam e ações que nunca realizaram. Ler Mais »

Em 14 dias, 27 notícias revoltantes sobre o governo Lula

Entre os dias 14 e 27 de outubro, a imprensa divulgou pelo menos 27 notícias que mostram a incompetência do governo Lula, casos de corrupção e ilegalidades, exemplos do absurdo, ilegal, imoral uso da máquina governamental para eleger a candidata oficial e de imensas besteiras ditas pelo presidente e sua candidata. Ler Mais »

Cheiro azedo

Dezenas de mentiras repetidas como verdade, porções desmedidas de agressão ao adversário, intimidação, coerção e patrulhamento permanente, críticas à liberdade de imprensa. Misture os ingredientes, adicione alianças com ex-arquiinimigos, desrespeito às leis e pressão permanente, sem qualquer chance de respiro. Ler Mais »

Venga, venga!

Quando estive no Peru, há alguns anos, me lembrei de Vargas Llosa nos lugares por onde andei, poucos. Lima, Cuzco, Machu Pichu. Ler Mais »

Num dia de nuvens

Na segunda-feira, no meio de um feriadão, quando muita gente foi para o litoral ou para o interior, medito diante de um céu nublado que pode, ou não, trazer chuva. O que fazer nessa manhã, enquanto aguardo a hora de buscar a neta e passar um dia feliz com ela? Ler Mais »

A Espécie Humana. Capítulo 11

filho, você saiu limpinho e já está todo sujo! Ler Mais »

Um papelão

Luiz Inácio Lula da Silva em breve será uma carta fora do baralho. É gastar muita cera com pouco defunto ficar falando em seu comportamento nada condizente com o cargo que ocupa só até 31 de dezembro. Ler Mais »

Um festival de regressão

Estamos numa guerra cambial, o real nunca esteve tão valorizado. Os nossos produtos de exportação estão perdendo a competitividade e a balança comercial poderá sofrer um abalo a partir do próximo ano. Ler Mais »

Pesadelo de um português

Ora, pois! Não é que retorno ao Brasil e…! Sim, sim! Um cenário bem diferente da abundante virgindade das matas e da franca nudez de seus habitantes de tez avermelhada! Mas, será que estou, mesmo,  a por o pés no Brasil de Cabral? Ler Mais »

Lula manda os lulo-petistas baterem mais – e tudo bem?

O que Lula fez nesta quinta-feira, 21 de outubro, foi um dos maiores absurdos que ele já cometeu – e olha que ele já cometeu muitos absurdos. Ler Mais »

O eleitor é sábio

Em 1976 quase fui vice-prefeito de Americana – bons tempos que me vieram à memória agora nesta reta final de campanha. Nessa época, aprendi sobre política, campanhas, mas acho que principalmente aprendi a respeitar, de verdade, o eleitor. Ler Mais »