Bolsonaro quer liberdade para ser déspota

No feriado de 1º de maio, sete policiais militares prenderam Filipe da Fonseca Cezario, 32 anos, sob alegação de que ele teria jogado ovos sobre manifestantes bolsonaristas na Avenida Afonso Pena, centro da capital mineira. Sem mandado e muito menos provas, os PMs invadiram seu apartamento e lhe cravaram algemas nos pulsos. Tudo fora da ordem e da lei, binômio pregado da boca para fora pelo presidente Jair Bolsonaro, que joga todas as cartas na desconstrução, no desarranjo, no caos. Continue lendo “Bolsonaro quer liberdade para ser déspota”

Bruno luta

Se os políticos se dividem em duas grandes categorias, os que vivem da política e os que vivem para a política, Mario Covas sempre esteve nesta segunda turma. Em sua trajetória – deputado federal, prefeito de São Paulo, senador e governador do Estado – encontram-se as virtudes exigidas de quem faz política por vocação. Continue lendo “Bruno luta”

Olha a boiada aí

Mais de 400 mil mortos depois, calamidade acelerada pela incompetência escancarada, erros deliberados e comportamentos acintosos do presidente Jair Bolsonaro, o Brasil pandêmico começa, ainda que tardiamente, a ser esmiuçado por uma Comissão Parlamentar de Inquérito. Com todas as luzes mirando a CPI do Senado, o clima na Câmara dos Deputados parece inverso. Por lá, o tempo é propício para “passar a boiada”.  Continue lendo “Olha a boiada aí”

Pai Zuello

Em 1990, a vidente Mãe Dinah surpreendia o País com suas previsões. Estava na tevê, e tinha coluna em jornais. Previu que o Brasil não ganharia a Copa do Mundo, tampouco Ayrton Senna o Grande Prêmio de Interlagos – o que de fato aconteceu. Previu também a morte dos músicos do conjunto  Mamonas Assassinas. Outras tantas previsões, no entanto, não se confirmaram. Continue lendo “Pai Zuello”

Assim, ó, com os milicianos

CPF cancelado é a gíria usada pelos grupos de matadores profissionais da milícia do Rio de Janeiro para comemorar o assassinato de alguém.

Dificilmente Bolsonaro  desconhece este significado, por ser morador do Rio de Janeiro e ter bastante conhecimento sobre a milícia carioca. Continue lendo “Assim, ó, com os milicianos”

As várias faces de Lula

Lula pode ser acusado de tudo, menos de dogmático. Seu ex-marqueteiro João Santana chamava a atenção para o lado camaleônico do seu cliente. Segundo ele, Lula ora vestia a fantasia do “fraquinho”, ora a do “fortão”. O próprio caudilho já se definiu como uma metamorfose ambulante. Para além de uma avaliação ética, é inegável sua flexibilidade e capacidade de trabalhar com vários cenários. Continue lendo “As várias faces de Lula”

Lie, o caráter perfeito

Tive o privilégio, a sorte grande maior que ganhar na Loteria, de trabalhar em algumas das redações mais alegres, mais aparentemente bagunçadas, caóticas – e também mais criativas – de que se tem notícia no Brasil. A do Jornal da Tarde ao longo de todos os anos 70 e metade dos 80, a da revista Afinal criada por Fernando Mitre, a da nova Agência Estado reinventada no final dos anos 80 por Rodrigo Mesquita e uma penca de gente extraordinária, a da revista Marie Claire sob a direção de Regina Lemos, possivelmente a redação mais democrática que já houve. Continue lendo “Lie, o caráter perfeito”

A república da mentira

A 18 meses da eleição presidencial, a escolha entre o péssimo e o menos ruim volta a assombrar. Mais do que o dilema entre um representante de direita e outro de esquerda – o que poderia ser saudável -, até então a escolha opõe dois candidatos que se acham acima de tudo e todos, têm a mentira como método e comprovada habilidade de cegar seus fiéis. A semana passada foi mais uma prova disso: o presidente Jair Bolsonaro virou guardião da floresta e o ex Lula o homem mais honesto da face da Terra. Continue lendo “A república da mentira”

A lauda em branco

A maior angústia de um repórter, depois de um dia de trabalho na rua, desses que não dá nem para almoçar, era, antigamente, ficar olhando para a lauda de papel em branco, ou ter a sensação de que ela olhava para ele, sem que no meio de campo surgisse a bola a ser chutada; isto é, a inspiração para cravar a primeira linha. Continue lendo “A lauda em branco”

Climão!

Dias antes do encontro de líderes mundiais organizado pelos Estados Unidos para discutir o clima, Jair Bolsonaro enviou uma carta ao presidente americano Joe Biden pedindo ajuda para fiscalizar a Floresta Amazônica.

Deve ter sido mais ou menos assim: Continue lendo “Climão!”