É para mudar. É para libertar o país

Participar do compromisso patriótico hoje me deixou feliz, com a alma lavada. Delícia estar junto de um monte de gente que tem esperança de mudar este país. Ler Mais »

Bibi Ferreira, que coisa extraordinária

zzbibi

Eu não estava psicologicamente preparado para ver o espetáculo que é Bibi Ferreira canta Sinatra.

É de uma beleza, de uma grandeza, de uma emoção acachapantes, violentas. Ler Mais »

A camisa limpinha de Robert Redford

zzzzredford

Isso do nada se cria, nada se perde, tudo se trans­forma tam­bém tem os seus limi­tes. Lavoi­sier, está visto, não conhe­cia Robert Red­ford, que é, diga­mos, um Wil­liam Hol­den dos últi­mos 50 anos do cinema americano. Ler Mais »

Cara feia é fome

Peço desculpas ao eleitor de Dilma Rousseff por ser indelicada, mas, sinceramente, foi o que mais chamou minha atenção no debate no SBT: a cara feia de dona Dilma, assustadora. Fiquei sem saber se a cara feia era da gana que ela tem quando é contrariada ou, coitada, se estava com náuseas. Ler Mais »

A primeira arma da guerra é a mentira

A propaganda é a alma do negócio. Mais do que isso, como mostrou o Dan Draper de Mad Man, a propaganda pode ser um negócio sem alma. Ler Mais »

Más notícias do país de Dilma (158)

Com base nos poderes que lhe são conferidos pela cara-de-pau, pela desfaçatez, pelo absoluto descompromisso com a verdade dos fatos, e valendo-se da esperteza do marqueteiro João Santana, o lulo-petismo decreta: votar contra o PT é golpe contra a democracia. E revogam-se as disposições em contrário. Ler Mais »

Eu, Pierre Trudeau e o tuxaua Lourival

Assim que desembarcou em Boa Vista, em setembro de 1988, o ex-primeiro-ministro do Canadá, Pierre Trudeau, me ligou pedindo para que eu o assessorasse por aqui. Levei um susto, pois nem sabia que ele viria ao território. Fui informado de que consultara alguém do Estadão – não disse exatamente quem – para saber quem era o correspondente em Roraima, pois queria que o acompanhasse na visita a uma aldeia indígena. Ler Mais »

O método Geisel de parar de fumar

Estou usando o método Geisel de parar de fumar sem dor.

Já tenho experiência nisso. Parei durante alguns anos, graças aos chicletes de nicotina. Nunca usei o adesivo. Sou ansioso e não dá para mastigar adesivos. Ler Mais »

Dilma e Lula insistem na mentira

Não há dinheiro desviado, partido algum recebeu um centavo sequer dos contratos da Petrobrás, muito menos o PT. Tudo não passa de ação eleitoreira, da qual o ex Lula está de “saco cheio” e Dilma classifica como “golpe”. Ler Mais »

Insultos

Tiros de canhão ou finos punhais, os insul­tos, na velha e clás­sica Hollywood, deram his­tó­rias sabo­ro­sas. Conto.

zzzz1

metade de Garbo é muito melhor do que um Mayer inteiro Ler Mais »

Vamos mudar o disco?

Meu candidato era Eduardo Campos. Não havia, em meu amor ao Brasil, a menor dúvida que ele saberia nos tirar do enguiço em que estamos. Quando ele se uniu a Marina Silva, tive um princípio de dúvida. Que consegui ultrapassar diante da tragédia: se Eduardo Campos confiou nela para sua vice, esta eleitora também confiaria. Ler Mais »

A guerra selvagem nas redes sociais

Reaberta a temporada de caça.

Como Marina Silva foi expurgada pelo voto e os pobres não correm mais o risco de ter que entregar a sua comida aos banqueiros, entramos agora numa fase de discussão madura sobre os rumos do País. Ler Mais »

Más notícias do país de Dilma (157)

Sim, houve boas notícias, nos últimos sete dias. Não dá para não reconhecer: as eleições trouxeram esperança. E a primeira rodada de pesquisas do segundo turno, divulgadas na noite da quinta, 9 de outubro, aumentou ainda mais a esperança de que dias melhores virão, depois de 12 anos de PT privatizando para si o Estado brasileiro, aparelhando e dilapidando empresas e instituições – Petrobrás, Eletrobrás, Correios, BNDES, Ipea… Ler Mais »

O assalto ao Banco Itaú

No início de 1980 passei a dividir a chefia de Reportagem Geral do Estadão com José da Silva (nome fictício), um dos sujeitos mais agitados que conheci. Na mesma época, por indicação do Faustão, então repórter esportivo, fui chefiar a Reportagem do sistema Globo de Rádio (Globo AM e Excelsior FM), que alimentava dois radiojornais. Ler Mais »

O direito de não votar

Brindado como festa da democracia, dia de eleição deveria mesmo ser a comemoração máxima da cidadania, quando o eleitor, com o seu voto, pode redesenhar o mapa político do país e, portanto, o seu futuro. Mas não o é para a maioria dos 142,8 milhões de brasileiros aptos a votar – 61% contrários ao voto obrigatório, segundo pesquisa Datafolha realizada em maio deste ano. Ler Mais »